quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

COMO DETECTAR PESSOAS VAMPÍRICAS


COMO DETECTAR PESSOAS VAMPÍRICAS

Desde sempre, houve pessoas vampíricas, pois os seres humanos sempre tentaram sobreviver. Pode ser, que nos primórdios mais civilizados espiritualmente, isso não tenha acontecido, porém, não permaneceu com a energia da Harmonia ou do Amor e deteriorou-se. Retornando aos tempos de agora, onde a ferocidade impera, os meios de comunicação são mais rápidos e mudam os pensamentos das pessoas, os dirigindo para o que querem, fica cada vez mais fácil sugar, roubar a energia de outrem. Ficamos cansados ou sonolentos, despertamos sentimentos hostis com relação a estas pessoas e depois nos sentimos culpadas.
Vejamos as pessoas que nos tocam o tempo todo para falar! As pontas dos dedos são varinhas que tanto nos passam energias como nos roubam.  Não tenha, receio de falar que parem de fazer isso, pois incomoda!
Outra, quando contam um fato têm a mania de falar apontando o dedo diretamente para você. Toda a raiva do assunto vai como um raio, para seu corpo.
Pessoas que adoram ou bajular ou colocar defeitos em tudo. Muito cuidado para não sofrer com o ego, devido à bajulação ou se abalar com as críticas. Essas pessoas são perigosas e causam doenças emocionais.
Pessoas extremamente vaidosas e que se gabam o tempo todo! Elas querem nos fazem sentir que não somos nada e que só elas são poderosas.
Existem mil maneiras de vampirismo, também através dos sonhos como de Bruxas e Magas poderosas ou com alguma experiência, entram nos sonhos das pessoas para manipula-las ou sugar de forma direta sua energia.
Pessoas que sempre levam as brincadeiras para o sexo. Infelizmente, são pessoas com pensamentos quase sempre libidinosos e nos deixam bastante cansados e desgastados.
Há os que qualquer coisa está enfeitiçado. Nada é bom, tudo está mal, as pessoas estão com inveja dela ou dele, o seu insucesso é devido as pessoas terem muita inveja e fazerem feitiço contra elas. Fujam de pessoas assim! Sempre nos arrastam para esse universo falsamente místico e coberto de fantasias nefastas, que acabam nos respingando com suas negatividades.
Como se proteger?
Cada um dentro de sua crença, rezar, orar. Orar? Rezar? Sim! Acordar pela manhã, rezar! Se é cristão, reze para Maria, a Mãe ou a santa ou o santo de devoção, pedindo proteção. Miguel também é perfeito para isso; se for budista, para Buda; se wiccana, para a Grande Deusa e assim por diante. A oração aumenta a nossa vibração positiva.
Além das orações, digo que devem fazer um espelho protetor em torno de si, pra que o mal reflita nele mesmo e retorne de onde veio.
Se mantiver com pensamentos alegres e tranquilos, não se contaminarão com as baixas energias. Pode então se ver envolto de uma luz azul bem forte onde está protegida. Esta luz azul, assim como os espelhos, é um escudo de proteção.
Boa sorte e que a Deusa as abençoe!
Alana Morgana

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

FORMAÇÃO DE BRUXAS E BRUXOS INDIVIDUAIS 2019

A Escola de Artes Mágikas no ano de 2019 está com cursos para a formação de Bruxas e Bruxos , com aulas individuais. O estudo é direcionado, aonde o aluno, terá toda a atenção voltada para ela ou ele. O Curso tem duas etapas. O Básico e o avançado, podendo dependendo da aluna, a formação em 18 meses. Terão as aulas práticas, com rituais e com um conhecimento aprimorado do oculto. Os alunos deverão ser maiores de 21 anos, pois a responsabilidade dos estudos é grande.
Não há problemas se forem de alguma religião, pois isso independe de religião.
Terão apostilas e as aulas presenciais são de duas horas e meia de duração, quinzenalmente.
O programa está todo reciclado, com os estudos que abrangem conhecimentos profundos dentro da Arte da Bruxaria e Ocultismo.

PROGRAMAÇÃO:
Mód I: História da Magia e Bruxaria/ Mancias/ Ordens Secretas e Sistemas de Magia/ Ética e Comportamento de uma Sacerdotisa ou Sacerdote. Orações de Poder.
Os Cinco elementos/ Elementares/ Egrégoras/Preparação de Altar/ Toalha do altar e Espaço Sagrado/ Instrumentos da Bruxaria Natural/ A Mulher e a Lua Cheia/Fases Lunares /As Luas do Ano/ O Homem e o Sol. Consagração dos Instrumentos
Prática: Conexão com os Cinco Elementos. Água, Terra, Fogo, Ar e o Espírito/ Conexão com as fases da Lua/ Conexão com a Lua Cheia. Símbolo dos Elementos com as mãos /

MÓD II:  /Horários Mágikos e Planetas Regentes/Roda do Ano / Círculo Mágiko (4)/ Chacras/ Auras/ Sons/Varinha/ Cajado.
Prática: Calcular horário e Construção de dias mais horários para a Arte.
 Prática: Confeccionando sua Varinha e Cajado e praticando sua utilização.
Prática: Magia com os Elementos.

MÓD III: Símbolos de Poder e Foco da Magia/ Instrumentos para a Arte das Poções/Herbalismo Mágiko / Essências/ Cristais e a Arte dos Elixires/ Cores/ Aromas Benéficos e Maléficos.
Prática: Prática: Poções e feitiços da Lua Minguante/Crescente e Cheia
Prática: Símbolos de Poder e Direcionamento

MOD IV: Orações/ Feitiços / Proteção / Garrafa da Bruxa/ Potes de Saúde/ da Prosperidade/Do Congelamento/ Banimentos / Bendições e Maldições/ Palavras Mágikas
 Prática: Exercícios de expansão as aura/ Trabalhando com os chacras

MÓD V: Noções de Astrologia/ Quiromancia / Runas/ Tarot / Dominó/ Alphabeto Mágiko
Prática:Tarot Básico Oracular e Runas.

MOD VI: Espelho Negro/ Espelho/ Caixa de Espelhos/ Caixas de Saúde/ Proteção
Prática: Praticando a Visão; e Clariaudiência.
Prática: Construção das Caixas para Proteção e Saúde;

MÓD VII: Noções de Goethia e Magia do Caos

MÓD. VIII: Amuletos/Talismãs/ Pantáculos / Patuás/ Símbolos de Poder
Prática: Construção de Talismãs e Patuás.

MOD VII: Bonecos de Cera/ de Pano/Enfeitiçando bonecos/ Spirit Dolls/ Dando vida a sua Bruxa.

MOD IX: Preparando Rituais de Bruxaria/ Feitiçaria

MOD X: Seu Animal Tótem/ Guardião/ Poder/ Defesa de Ataques Mágikos com Animais/ Rituais com Animais de Poder/ Ritual da Floresta Mágika/

MOD XI: Altar dos Antepassados/Ritual aos Antepassados/Conectando seus antepassados.

MÓD XII: Aula com as Mestras Astrais da Escola de Artes Mágikas/ Vistação da Escola Astral. Encontro com os Heróis.

MÓD XIII: Rituais: Conectando a sua Bruxa Interior e Bênçãos das Antigas Irmãs e Práticas Mágikas/Iniciação

              Emails: zingarawitch@gmail.com

             escoladeartesmagikas@gmail.com
             Investimento: 300 mensais/ Certificado.



quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

OS NOMES RUSSOS E OS CIGANOS


Os Ciganos e suas clãs sempre têm sempre com o sobrenomes de seus trabalhos...Olha que interessante:



"Na Rússia, sobrenomes definem raízes de ancestrais e etnia, e podem até caracterizar uma pessoa.
Nas Rússia, como no resto do mundo, a necessidade de esclarecer quem era uma determinada pessoa gerou os sobrenomes. Afinal, de qual Ivan exatamente estávamos falando? A maneira mais fácil de esclarecer era dizendo quem era seu pai. 
Assim, no século 16 as camadas superiores da sociedade russa começaram a empregar sobrenomes, prática que foi adotada também pelos camponeses no final do século 19, após a abolição da servidão.
 

Sobrenomes tipicamente russos costumam terminar em "ov", "ev " ou "in". O nome Ivan Petrov, por exemplo, significava, inicialmente, "Ivan, o filho de Pedro". Mas essa criação foi repassada às gerações seguintes e, assim, surgiu a necessidade de se criar um patronímico - em russo, "otchestvo", o campo mais temido pelos estrangeiros nos formulários de entrada na Rússia. Dessa forma, o filho de Ivan, por exemplo, passou a se chamar Vassíli Ivanovitch Petrov; seu filho, Dmítri Vassilievitch Petrov e assim por diante.
Muitos sobrenomes modernos continuam a conter nomes já fora de uso: Makarov, Matveev, Lúkin - provenientes de Makar, Matvei, Luca, respectivamente. Mas o sobrenome considerado mais tipicamente russo é Ivanov, embora, em termos de prevalência, ele esteja em segundo lugar, depois de Smirnov (que vem da palavra “gentil”). Cerca de 1,8% da população russa leva o sobrenome Smirnov, seguida por 1,3% intitulada Ivanov.
Existem também sobrenomes formados a partir de profissões de antepassados, mas esses não são abundantes. São eles, por exemplo, Kuznetsov (de "ferreiro"), Ribakov (de "pescador"), Plotnikov (de "carpinteiro"), Melnikov (de "moleiro"). Os sobrenomes derivados de animais, em contrapartida, são bastante famosos: Medvedev (de "urso"), Volkov (de "lobo"), Sobolev (de "zibelina"), Kozlov (de "bode"), Baranov (de "carneiro"), Bikov (de "boi"). Por motivos óbvios, o sobrenome Kotov (de "gato") é muito popular, mas Sobákin (de "cachorro") praticamente não se usa.

Os sobrenomes derivados de pássaros, por sua vez, são frequentes: Sokolov (de "falcão"), Golubev (de "pombo"), Vorobiov (de "pardal"), Orlov (de "águia"), Sorókin (de "pega-rabilonga"), Juravlev (de "cegonha"), Petukhov (de "galo"), Drozdov (de "melro"). Dois dos principais comentaristas esportivos russos têm sobrenomes derivados de aves domésticas: Víktor Gussev (de "ganso"), do Primeiro Canal, e Vassíli Útkin (de "pato"), do NTV.
Personalidades russas, como políticos e escritores, frequentemente mudam seus sobrenomes para outros mais chamativo. Vladímir Ulianov, que antes da revolução assinava alguns de seus artigos  como "Lênin" (reza a lenda, em referência ao rio siberiano Lena), entrou para a história como Vladímir Lênin. Seus colegas no partido bolchevique adotaram pseudônimos que caracterizavam firmeza e força: Iossif Djugáshvili se tornou Stálin (de "aço"), Lev Rosenfeld, se tornou Kamenev (de "pedra") e Viatcheslav Skriábin, Molotov (de "martelo").
Já escritor proletário Aleksêi Peshkov alterou tanto nome como sobrenome. Seus livros vinham estampados sob o pseudônimo "Maksim Górki" (que seria, em tradução literal, o "mais amargo"). Da década de 1920 a de 1930, muitas cidades da União Soviética foram rebatizadas, em uma luta contra o passado. Assim, Perm virou Molotov e Níjni Nóvgorod recebeu o nome de Górki. Hoje, as cidades foram rebatizadas mais uma vez com seus nomes originais.
Na literatura russa também é comum encontrar sobrenomes que falem pelo personagem: Prostakov, da obra "Nedorosl" ("Ignorante", em tradução livre), do escritor Denis Fonvízin, provém de "inocente", enquanto Moltchalin, de "Gore ot Umá" ("Desgraça da inteligência"), do escritor Aleksandr Griboedov, provém de "silencioso". O personagem de Dostoiévski que mata sua vítima a machadadas em "Crime e Castigo", Raskólnikov, deriva de "quebra".
Em 1920, Mikhail Bulgakov dá ao personagem principal de seu  romance "Coração de cachorro"  o nome Klim Tchugunkin (também derivado de "ferro"). A ironia foi notada por Stálin e o romance, proibido.
Sobrenomes que falam por si sós também estão na vida real russa. Um dos principais atletas da extinta União Soviética, o esgrimista Víktor Krovopuskov tem o sobrenome derivado do verbo "sangrar". Ele, porém, continua intacto, aos 65 anos, aposentado da profissão."
(Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.)
Muito interessante essas correlações. Penso nos Kalderash que são russos e são caldereiros.
Boa leitura e reflitam! Conhecer, nunca é demais.
Bjkas
Alana Morgana, a Bruxa

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

CURSO DE FEITIÇARIA CIGANA 2019

DIA 12 E 13 DE JANEIRO, SÁBADO E DOMINGO DE 2019, se iniciará o CURSO DE FEITIÇARIA CIGANA
                                      (duas turmas)
           (21) 991790660 e (21) 26553156
 

TURMAS DE FORMAÇÃO DE BRUXAS ECLÉTICAS 2018

Os Anjos-Príncipes e os Dias da Semana Também chamados de GÊNIOS